95 TESES DE MARTINHO LUTERO PDF

Mudou-se para Mansfeld, onde seu pai dirigia vrias minas de cobre. Tendo sido criado no campo, Hans Luther desejava que seu filho viesse a se tornar um funcionrio pblico; melhorando, assim, as condies da famlia. Com esse objetivo, enviou o j velho Martinho para escolas em Mansfeld, Magdeburgo e Eisenach. Aos dezessete anos, em , Lutero ingressou na Universidade de Erfurt, onde tocava alade e recebeu o apelido de "O filsofo". Ainda na universidade de Erfurt, estudou a filosofia nominalista de Ockham as palavras designam apenas coisas individuais; no atingem os universais, as realidades presentes em todos os indivduos, como por exemplo, a natureza humana; em conseqncia, nada pode ser conhecido com certeza pela razo natural, exceto as realidades concretas: esta pessoa, aquela coisa.

Author:Yozshumuro Duzilkree
Country:Russian Federation
Language:English (Spanish)
Genre:Business
Published (Last):7 October 2014
Pages:31
PDF File Size:7.81 Mb
ePub File Size:10.53 Mb
ISBN:936-9-76322-452-2
Downloads:20245
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Arakus



Mudou-se para Mansfeld, onde seu pai dirigia vrias minas de cobre. Tendo sido criado no campo, Hans Luther desejava que seu filho viesse a se tornar um funcionrio pblico; melhorando, assim, as condies da famlia. Com esse objetivo, enviou o j velho Martinho para escolas em Mansfeld, Magdeburgo e Eisenach. Aos dezessete anos, em , Lutero ingressou na Universidade de Erfurt, onde tocava alade e recebeu o apelido de "O filsofo".

Ainda na universidade de Erfurt, estudou a filosofia nominalista de Ockham as palavras designam apenas coisas individuais; no atingem os universais, as realidades presentes em todos os indivduos, como por exemplo, a natureza humana; em conseqncia, nada pode ser conhecido com certeza pela razo natural, exceto as realidades concretas: esta pessoa, aquela coisa. Esse sistema dissolvia a harmonia multissecular entre a cincia e a f que tanto foi defendida pela Escolstica de So Jesus cristo, pois essa filosofia tinha as unicamente na vontade de Deus.

O jovem estudante graduou-se bacharel em e concluiu o mestrado em , sendo o segundo entre dezessete candidatos[7]. Seguindo os desejos paternos, inscreveu-se na escola de Direito da mesma Universidade. Mas tudo mudou aps uma grande tempestade com descargas eltricas, ocorrida naquele mesmo ano : um raio caiu prximo de onde ele estava passando, ao voltar de uma visita casa dos pais.

Aterrorizado, gritou ento: "Ajuda-me, SantAnna! Eu me tornarei um monge! Vida monstica e acadmica Lutero com a tonsura monstica. O jovem Martinho Lutero dedicou-se por completo vida no mosteiro, empenhando-se em realizar boas obras a fim de agradar a Deus e servir ao prximo atravs de oraes por suas almas. Dedicou-se intensamente meditao, s autoflagelaes, s muitas horas de orao dirias, s peregrinaes e confisso.

Quanto mais tentava ser agradvel ao Senhor, mais se dava conta de seus pecados Johann Von Staupitz, o superior de Lutero, concluiu que o jovem necessitava de mais trabalhos, para afastar-se de sua excessiva reflexo. Ordenou, portanto, ao monge que iniciasse uma carreira acadmica. Em , Lutero foi ordenado sacerdote. Em , comeou a lecionar Teologia na Universidade de Wittenberg. Lutero recebeu seu bacharelado em Estudos bblicos a 19 de maro de Dois anos depois, visitou Roma, de onde regressou bastante decepcionado.

Em 19 de outubro de , Martinho Lutero graduou-se Doutor em Teologia e, em 21 de outubro do mesmo ano, foi "recebido no Senado da Faculdade Teolgica" com o ttulo de "Doutor em Bblia". Em , foi nomeado vigrio de sua ordem tendo sob sua autoridade onze monastrios. Durante esse perodo, estudou grego e hebraico, para aprofundar-se no significado e origem das palavras utilizadas nas Escrituras - conhecimentos que logo utilizaria para a sua prpria traduo da Bblia. A teologia da graa de Lutero O desejo de obter ttulos acadmicos levaram Lutero a estudar as Escrituras em profundidade.

Influenciado por sua formao humanista a buscar "ad fontes" nas fontes , mergulhou nos estudos sobre a Igreja Primitiva. Devido a isso, termos como "penitncia" e "honestidade" ganharam novo significado para ele. J convencido de que a Igreja havia distorcido sua viso acerca de vrias das verdades do Cristianismo ensinadas nas Escrituras - sendo a mais importante delas a doutrina da chamada "Justificao" apenas pela f; ele comeou a ensinar que a Salvao era um benefcio concedido apenas por Deus, dado pela Graa divina atravs de Jesus Cristo e recebido apenas por meio da f.

Mais tarde, Lutero definiu e reintroduziu o princpio da distino prpria entre a Tor Pentateuco, ou Lei Mosaica e os Evangelhos, que reforavam sua teologia da graa. Em conseqncia, Lutero acreditava que seu princpio de interpretao era um ponto inicial essencial para o estudo das Escrituras. Notou, ainda, que a falta de clareza na distino da Lei e dos Evangelhos, era a causa da incorreta compreenso dos Evangelhos de Jesus pela Igreja de seu tempo, instituio a quem responsabilizava pela criao e fomento de muitos erros acerca de princpios teolgicos fundamentais.

A controvrsia acerca das indulgncias Alm de suas atividades como professoras, Martinho Lutero ainda colaborava como pregador e confessor na igreja de Santa Maria, na cidade.

Tambm pregava habitualmente na igreja do Castelo chamada de "Todos os Santos" - porque ali havia uma coleo de relquias, estabelecidas por Frederico II de Sabia. Foi durante esse perodo que o jovem sacerdote se deu conta dos problemas que o oferecimento de indulgncias aos fiis, como se esses fossem fregueses, poderia acarretar. A indulgncia a remisso parcial ou total do castigo temporal imputado a algum por conta dos seus pecados. Naquele tempo qualquer pessoa poderia comprar uma indulgncia, quer para si mesmo, quer para um parente j morto que estivesse no Purgatrio.

O frade Johann Tetzel fora recrutado para viajar atravs dos territrios episcopais do arcebispo Alberto de Mogncia, promovendo e vendendo indulgncias com o objetivo de financiar as reformas da Baslica de So Pedro, em Roma.

Lutero viu este trfico de indulgncias como um abuso que poderia confundir as pessoas e lev-las a confiar apenas nas indulgncias, deixando de lado a confisso e os arrependimentos verdadeiros.

Proferiu, ento, trs sermes contra as indulgncias em e Segundo a tradio, a 31 de outubro de foram pregadas as 95 Teses na porta da Igreja do Castelo de Witten Berg, com um convite aberto ao debate sobre elas. Essas teses condenavam o que Lutero acreditava ser a avareza e o paganismo na Igreja como um abuso e pediam um debate teolgico sobre o que as Indulgncias significavam.

Para todos os efeitos, contudo, nelas Lutero no questionava diretamente a autoridade do Papa para conceder as tais indulgncias. As 95 Teses foram logo traduzidas para o alemo e amplamente copiadas e impressas.

Ao cabo de duas semanas se haviam espalhado por toda a Alemanha e, em dois meses, por toda a Europa. Este foi o primeiro episdio da Histria em que a imprensa teve papel fundamental, pois facilitou a distribuio simples e ampla do documento. A resposta do Papado Depois de fazer pouco caso de Lutero, dizendo que ele seria um "alemo bbado que escrevera as teses", e afirmando que "quando estiver sbrio mudar de opinio"[12] o Papa Leo X ordenou, em , ao professor de teologia dominicano Silvestro Mazzolini que investigasse o assunto.

Este denunciou que Lutero se opunha de maneira implcita autoridade do Sumo Pontfice, quando discordava de uma de suas bulas. Declarou ser Lutero um herege e escreveu uma refutao acadmica s suas teses. Nela, mantinha a autoridade papal sobre a Igreja e condenava as teorias de Lutero como um desvio e uma apostasia.

Lutero replicou de igual forma academicamente , dando assim incio controvrsia. Enquanto isso, Lutero tomava parte da conveno dos agostinianos em Heidelberg, onde apresentou uma tese sobre a escravido do homem ao pecado e a graa divina.

No decorrer da controvrsia sobre as indulgncias, o debate se elevou at ao ponto de duvidar do poder absoluto e autoridade do Papa, pois as doutrinas de "Tesouraria da Igreja" e "Tesouraria dos Merecimentos", que serviam para reforar a doutrina e venda e das indulgncias, haviam se baseado na bula papal "Unigenitus", de , do Papa Clemente VI.

Por causa de sua oposio a esta doutrina, Lutero foi qualificado como heresiarca e o Papa, decidido a suprimir por completo os seus pontos de vista, ordenou que ele fosse chamado a Roma, viagem que deixou de ser realizada por motivos polticos. Lutero, que anteriormente professava a obedincia implcita Igreja, negava agora abertamente a autoridade papal e apelava para que fosse realizado um Conclio.

Tambm declarava que o papado no formava parte da essncia imutvel da Igreja original. Desejando manter relaes amistosas com o protetor de Lutero, Frederico, o Sbio, o Papa engendrou uma tentativa final de alcanar uma soluo pacfica para o conflito. Uma conferncia com o representante papal Karl Von Miltitz em Altenburg, em janeiro de , levou Lutero a decidir guardar silncio, tal quais seus opositores.

Tambm escreveu uma humilde carta ao Papa e comps um tratado demonstrando suas opinies sobre a Igreja Catlica. A carta nunca chegou a ser enviada, pois no continha nenhuma retratao; e no tratado que comps mais tarde, negou qualquer efeito das indulgncias no Purgatrio.

Quando Johann Eck desafiou um colega de Lutero, Andreas Carlstadt, para um debate em Leipzig, Lutero juntou-se discusso 27 de junho de julho de , no curso do qual negou o direito divino do solidu papal e da autoridade de possuir o as chaves do Cu que, segundo ele, haviam sido outorgadas apenas ao prprio Apstolo Pedro, no passando para seus sucessores. Negou que a salvao pertencesse Igreja Catlica ocidental sob a autoridade do Papa, mas que esta se mantinha na Igreja Ortodoxa, do Oriente.

Depois do debate, Eck afirmou que forara Lutero a admitir a semelhana de sua prpria doutrina com a de Joo Huss, que havia sido queimado na fogueira da Inquisio. Vida e Obra de Martinho Lutero Biografia. Martinho Lutero nasceu em 10 de novembro de , em Eisleben, Alemanha. Foi criado em Mansfeld. Na sua fase estudantil, foi enviado s escolas de latim de Magdeburg e Eisenach Ingressou na Universidade de Erfurt, onde obteve o grau de bacharel em artes e de mestre em artes Seu pai, um aldeo bem sucedido pertencente a classe mdia, queria que fosse advogado.

Tendo iniciado seus estudos, abruptamente, os interrompeu entrando no claustro dos eremitas agostinianos em Erfurt. Alguns historiadores dizem que este fato aconteceu devido a um susto que teve quando caminhava de Mansfeld para Erfurt. Em meio a uma tempestade, quase foi atingido por um raio.

Foi derrubado por terra e em seu pavor, gritava "Ajuda-me Santa Ana! Eu serei um monge! Foi consagrado padre em Entre e , fez prelees de filosofia na Universidade de Wurtenberg, onde tambm ensinou as Escrituras, especializando-se nas Sentenas de Pedro Lombardo. Em formou-se Doutor em Teologia. Fazia conferncias sobre Bblia, especializando-se em Romanos, Glatas e Hebreus. Foi durante este perodo que a teologia paulina o influenciou, percebendo os erros que a Igreja Romana ensinava luz dos documentos fundamentais do cristianismo primitivo.

Lutero era homem de envergadura intelectual e habilidades pessoais. Em , foi nomeado vigrio, responsvel por onze mosteiros. Viu-se envolvido em controvrsias com respeito a venda de indulgncias. Suas Lutas Pessoais. Lutero estava galgando os escales da Igreja Romana e estava muito envolvido em seus aspectos intelectuais e funcionais.

Por outro lado, tambm estava envolvido em questes pessoais quanto salvao pessoal. Sua vida monstica e intelectual no fornecia resposta aos seus anseios interiores, s suas aflitivas indagaes.

Seus estudos paulinos deixaram-no mais agitado e inseguro, particularmente diante da afirmao "o justo viver pela f", Romanos Percebia ele que a Lei e o cumprimento das normas monsticas, serviam to-somente para condenar e humilhar o homem, e que nesta direo no se pode esperar qualquer ajuda no tocante salvao da alma. Martinho Lutero estava trabalhando em "repensar o evangelho". Sendo monge agostiniano, fortemente influenciado pela teologia desta ordem monstica, paulina quanto aos seus pontos de vista, Lutero estava chegando a uma nova f, que enfatizava a graa de Deus e a justificao pela f.

Esta nova f tornou-se o ponto fundamental de sua prelees. No seu desenvolvimento comeou a criticar o domnio da filosofia tomista sobre a teologia romana.

Ele estudava os escritos de Agostinho, Anselmo e Bernardo de Claraval, descobrindo nestes, a f que comeava a proclamar. Staupitz orientou-o para que estudasse os msticos, em cujos escritos se consolou. Em , publicaram o devocionrio de um mstico desconhecido, "Teologias Deutsch". Tornou-se proco da igreja de Wittenberg, e tornou-se um pregador popular, proclamando a sua nova f.

Opunha-se a venda de indulgncias comandada por Joo Tetzel. As Noventa e Cinco Teses. Inspirado por vrios motivos, particularmente a venda de indulgncias, na noite antes do Dia de Todos os Santos, a 31 de outubro de , Lutero afixou na porta da Igreja de Wittenberg, sua teses acadmicas, intituladas "Sobre o Poder das Indulgncias". Seu argumento era de que as indulgncias s faziam sentido como livramento das penas temporais impostas pelos padres aos fiis.

Mas Lutero opunha-se idia de que a compra das indulgncias ou a obteno das mesmas, de qualquer outra maneira, fosse capaz de impedir Deus de aplicar as punies temporais.

FLEISCHMANN NEUHEITEN 2014 PDF

Biografia de Martin Lutero

O jovem estudante graduou-se bacharel em e concluiu o mestrado em , sendo o segundo entre dezessete candidatos. Eu me tornarei um monge! Em , Lutero foi ordenado sacerdote. Dois anos depois, visitou Roma , de onde regressou bastante decepcionado. Ao cabo de duas semanas se haviam espalhado por toda a Alemanha e, em dois meses, por toda a Europa.

LIBRO ORINOTERAPIA PDF

ExercĂ­cios - Reforma Protestante

.

HENK TIJMS UNDERSTANDING PROBABILITY PDF

REFORMA PROTESTANTE: AS 95 TESES DE LUTERO

.

BENNIS AND NANUS 1985 PDF

Martinho Lutero

.

Related Articles